Carta Aberta do Concurso 90

Em homenagem à memória do PJ Renato Mendes de Oliveira

15 de dezembro de 2017
Categoria: Geral

Querido amigo,

Há quatro anos nos conhecemos.

É verdade que alguns já te conheciam de antes, dos tempos de analista do Ministério Público e dos tempos de preparação para o ingresso na tão sonhada carreira de promotor de Justiça.

Também é verdade que todos, não importa o momento em que nossos caminhos se cruzaram, aprendemos a admirar o grande homem que você sempre foi, para nós, seus amigos, para sua família, tão amada, e para a sociedade que você tão bem escolheu servir.

Tivemos o privilégio de estar ao seu lado nas mais diversas Promotorias do Estado e pudemos testemunhar sua dedicação e comprometimento com o trabalho. Também vimos de perto sua devoção à sua esposa e aos filhos.

Você estava sempre pronto para percorrer as mais longas distâncias, seja para trabalhar em prol das comunidades mais carentes, seja para voltar para casa no final de semana e reencontrar sua esposa e seus filhos, de quem você nos falava com indisfarçável amor.

Foram tantos quilômetros rodados e tantas histórias vividas nesses quatro anos…

E agora, essas mesmas estradas, que você aprendeu a conhecer tão bem, nos pregam uma peça e nos obrigam a escrever essa carta.

Não há como negar a tristeza que sentimos nesse momento. Mas não é essa tristeza que vai prevalecer. Já dizia o poeta que “não há melhor resposta que o espetáculo da vida”. É a sua vida, bem como as vidas que você tocou e transformou com sua passagem por aqui, que vão ficar para sempre em nossos corações e mentes.

Há quatro anos nos conhecemos.

E, mais do que a turma do concurso 90, formamos uma família de irmãos. Esse vínculo é para sempre. Sua partida, tão precoce, não o abala nem o rompe. Ao contrário, deixa ele mais forte!

Renato Mendes de Oliveira, esposa e filhos, o 90 estará sempre com vocês!