Luiz Antônio Fleury Filho participa do 9º Congresso de Gestão do Ministério Público

Procurador de Justiça aposentado participará do painel ‘Diálogo Cidadão – 30 anos da Constituição: o MP na Constituinte’

6 de setembro de 2018
Categoria: Geral

O procurador de Justiça aposentado Luiz Antônio Fleury Filho, ex-governador de São Paulo e ex-presidente da Associação Paulista do Ministério Público (APMP) e da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), participará, entre os dias 13 e 14 de setembro, do 9º Congresso Brasileiro de Gestão do Ministério Público, no Instituto Serzedello Corrêa (ISC), em Brasília (DF). Ele estará no painel “Diálogo Cidadão – 30 anos da Constituição: o Ministério Público na Constituinte”. O convite foi feito por Marcelo Weitzel Rabello de Souza, presidente da Comissão de Preservação da Autonomia do Ministério Público do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Nascido em São José do Rio Preto (SP) em 1949, Luiz Antônio Fleury Filho foi aluno da Academia de Polícia Militar de São Paulo. Formou-se em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), em 1972, e ingressou no Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP) no ano seguinte. Sua carreira política teve início na APMP, da qual o então promotor de Justiça foi 1° vice-presidente no biênio 1981-1982. Entre 1981 a 1983, exerceu também a 1º vice-presidência da Conamp. Logo na sequência, foi eleito presidente da APMP para o biênio 1983-1984 e, ao ser reeleito para a presidência da entidade paulista [1985-1986], foi escolhido também para ocupar, no mesmo período, a presidência da Conamp.

Neste período, teve papel relevante nos debates para a elaboração do texto que serviria de base para a nova formatação do Ministério Público na Constituição Federal de 1988. Luiz Antônio Fleury Filho foi reeleito para a presidência da Conamp [biênio 1986-1987] e, então, foi nomeado secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo. Em 1990, o ex-presidente da APMP foi eleito governador de São Paulo, cargo que exerceu até 1994. Posteriormente, foi eleito deputado federal para dois mandatos consecutivos, de 1999 a 2007.