MPSP assina convênios com os Municípios de São Paulo, Leme e Ubatuba

7 de agosto de 2017

Acordos marcama expansão do projeto ‘Prevenção da Violência Doméstica com a Estratégia da Saúde da Família’, que objetiva treinar agentes comunitárias de saúde para disseminar informações no combate à violência contra a mulher Os Municípios de São Paulo, Ubatuba e Leme receberam incentivo institucional para desenvolver o projeto “Prevenção da Violência Doméstica com a Estratégia […]

Acordos marcama expansão do projeto ‘Prevenção da Violência Doméstica com a Estratégia da Saúde da Família’, que objetiva treinar agentes comunitárias de saúde para disseminar informações no combate à violência contra a mulher

Os Municípios de São Paulo, Ubatuba e Leme receberam incentivo institucional para desenvolver o projeto “Prevenção da Violência Doméstica com a Estratégia da Saúde da Família”, do Ministério Público, que capacita agentes comunitárias de saúde para disseminar informações contra a violência doméstica. Os termos de cooperação entre as instituições foram assinados na quinta-feira (26/07), com a presença do secretário da Saúde de São Paulo e dos prefeitos de Leme e Ubatuba. O projeto é Menção Honrosa do XIII Prêmio Innovare, recebido pela promotora de Justiça Fabíola Sucasas Negrão Covas, uma das diretoras da APMP Mulher, e faz parte do Plano Nacional de Segurança Pública.

De acordo com Fabíola Sucasas, o projeto já está em andamento há três anos, e “a diferença é que agora, com o projeto institucionalizado, vamos fortalecer ainda mais a execução dos planos de trabalho que já temos”.

O promotor de Justiça de Leme Rafael de Oliveira Costa, diretor acadêmico da APMP, considerou o evento indispensável para a cidade de Leme, que apresenta alto índice de violência contra a mulher. “O objetivo principal em levar o projeto para a Promotoria de Justiça e treinar agentes comunitárias para que elas possam lidar melhor com as situações que aparecem no dia a dia”, disse. Agentes comunitárias de saúde também estão em atividade na cidade de Ubatuba. A promotora de Justiça Carolina Anson já colocou em prática o projeto, começando pelas regiões mais complicadas.

Também participaram do encontro, entre outras autoridades, José Antônio Franco da Silva, subprocurador-geral de Justiça de Políticas Administrativas e Institucionais; Paulo Sérgio de Oliveira e Costa, subprocurador-geral de Justiça de Planejamento; Tereza Exner, vice-corregedora-geral do MPSP; Walter Sabella, secretário do Órgão Especial; Tiago Zarif, secretário do Conselho Superior; Roberto Fleury, ouvidor; Lídia Helena dos Passos, secretária de Integração; José Roberto Rochel, coordenador do CAO Cível; Fernando Kfouri, secretário administrativo; Valéria Scarance, coordenadora do Núcleo de Gênero; Silvia Chakian, assessora da Escola Superior do Ministério Público; Eliana Vendramini, coordenadora do Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos; Luiz Felipe Tegon, coordenador do CAO de Urbanismo e Meio Ambiente; Délcio Sato, prefeito de Ubatuba; Wilson Polara, secretário de Saúde de São Paulo; Sérgio Renault, diretor do Prêmio Innovare; Francisco Geraldo Pinheiro, vice-prefeito de Leme; e Pollyana Gama, deputada federal.