NOTA DE PESAR

30 de outubro de 2019

A Associação Paulista do Ministério Público (APMP) comunica, com profundo pesar, o falecimento do procurador de Justiça aposentado Darcy Paulillo dos Passos.

A Associação Paulista do Ministério Público (APMP) comunica, com profundo pesar, o falecimento do procurador de Justiça aposentado Darcy Paulillo dos Passos.

Recentemente, Darcy Passos foi homenageado com o Colar do Mérito Institucional do Ministério Público de São Paulo (MPSP), em evento realizado na sua residência, na zona sul da capital (https://www.apmp.com.br/noticias/darcy-paulillo-dos-passos-recebe-colar-do-merito-institucional-do-mpsp/).

Darcy nasceu na cidade de São Paulo em 12 de novembro de 1929. Bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de São Paulo (USP) em 1953. Tornou-se promotor de Justiça em 1957. Na década de 1960, foi um dos cinco membros do MPSP aposentados compulsoriamente pelo regime militar – os outros foram Antonio Pacheco Mercier, Chopin Tavares de Lima, Luiz Carlos Alves de Souza e Plínio de Arruda Sampaio.

Por duas legislaturas, entre 1981 e 1987, foi deputado federal. Em seguida, dedicou-se à advocacia. Na APMP, foi diretor de Vencimentos e Aposentados no biênio 2000-2002. Foi, também, coordenador-geral dos Grupos de Estudos, em 2006. Casou-se com Maria Silvia de Camargo Passos e teve cinco filhos.

 

Em entrevista publicada na revista APMP em Reflexão nº 1, em 2004, Darcy Passos destacou: “A APMP prestou uma homenagem a todos os colegas cassados, como eu. A cerimônia se realizou em fevereiro de 1986, numa iniciativa do presidente da APMP [na época], Luiz Antônio Fleury Filho, e do procurador-geral Paulo Frontini. Foi um gesto de grande coragem destes dois líderes do Ministério Público”.

 

Também participou da reportagem intitulada “Ministério Público nos Anos de Chumbo”, para a revista da APMP, publicada em agosto de 2014, na qual relembrou momentos do período em que atuou no Ministério Público na fase da ditadura militar. “É um dever cívico”, frisou Darcy (https://www.apmp.com.br/wp-content/uploads/2017/05/2014_revista_apmp_maio_agosto.pdf).

 

São Paulo, 30 de outubro de 2019.

Diretoria da Associação Paulista do Ministério Público