Retrato de Paulo Afonso é descerrado na Galeria dos Corregedores-Gerais

13 de março de 2019

Diversos promotores e procuradores de Justiça acompanharam a solenidade; diretoria da APMP foi representada por sua 1ª vice-presidente, Paula Castanheira Lamenza

O retrato do procurador de Justiça Paulo Afonso Garrido de Paula foi descerrado, nesta quarta-feira (13), na “Galeria dos Corregedores-Gerais do Ministério Público de São Paulo (MPSP)”, cargo que ocupou nos últimos quatro anos. Diversos promotores e procuradores de Justiça acompanharam a solenidade. A diretoria da Associação Paulista do Ministério Público (APMP) foi representada na ocasião por sua 1ª vice-presidente, Paula Castanheira Lamenza. Também marcaram presença o procurador-geral de Justiça, Gianpaolo Poggio Smanio, a atual corregedora-geral, Tereza Exner, os ex-corregedores-gerais Luiz Carlos Galvão de Barros e Antônio de Pádua Bertone Pereira, atual secretário do Órgão Especial do Colégio de Procuradores, o ouvidor do MPSP, Roberto Fleury de Souza Bertagni, e o secretário do Conselho Superior, Olheno Ricardo de Souza Scucuglia.

Tereza Exner agradeceu os últimos quatro anos de trabalho ao lado do ex-corregedor-geral e ressaltou suas qualidades profissionais e pessoais. O procurador-geral de Justiça, por sua vez, também destacou a importância do trabalho de Paulo Afonso para o sucesso do MPSP. “Somos hoje o Ministério Público mais respeitado do país, e muito disso se deve ao trabalho e à mão forte de nossa Corregedoria. Paulo Afonso sabe o que o nosso Ministério Público representa”.

“Esse gesto simbólico traz a lembrança dessa convivência. Esse retrato tem uma parte de cada um de vocês”, salientou Paulo Garrido. E terminou com um conselho a seus sucessores. “A função primordial do corregedor é dar prestígio ao bom promotor e apoiar as boas iniciativas. É ser o esteio do bom promotor”.