Violência de gênero é tema de artigo assinado por Tereza Exner e Liliana Mortari

Texto publicado no site da Folha de SP questiona as razões que tornam o crime tão recorrente

Publicado em 28 de dezembro de 2020

A Corregedora-Geral do MPSP (Ministério Público de São Paulo), Tereza Cristina Maldonado Karturchi Exner, e a Vice Corregedora-Geral eleita do MPSP, Liliana Mercadante Mortari, tiveram o artigo intitulado “A culpa é da vítima?” publicado ontem (27) no site do jornal Folha de São Paulo, no blog do jornalista Frederico Vasconcelos. O texto aborda os casos estarrecedores de violência de genêro e feminicídio que tiveram destaque na imprensa nacional no mês de dezembro, como o brutal assassinato da magistrada Viviane Vieira do Amaral Arronenzi (TJRJ), ocorrido na véspera de Natal, o assédio à deputada Isa Penna (Psol) na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) e o tratamento dispensado às mães em uma Vara da Família e Sucessões, onde o juiz questionava a Lei Maria da Penha e a aplicação de medidas protetivas.

O texto reforça os avanços feitos pela legislação brasileira no que tange o combate à violência contra a mulher afirmando que “o nosso país tem uma das mais avançadas legislações em matéria de combate à violência de gênero”. Porém, questiona as razões pelas quais crimes cometidos contra as mulheres ainda são tão recorrentes. Sobre o questionamento, as autoras são enfáticas ao declarar que “não há mais espaço para qualquer forma de preconceito ou discriminação, notadamente por parte daqueles que exercem uma função pública. Afinal, na condição de defensores do regime democrático que, mais do que consenso, exige respeito e diálogo, devemos lutar intensamente, com todas as nossas forças, para que a consideração a todas as minorias se torne realidade”.

Leia o artigo no site da Folha de São Paulo clicando aqui