Associações de todo o país lutam pela rejeição da Reforma da Previdência

Trabalho incansável no Congresso Nacional para preservar prerrogativas, incluem textos e vídeos; veja abaixo texto do presidente da ANPR e vídeo do vice-presidente da AJUFE

11 de dezembro de 2017
Categoria: Geral

Diante da possibilidade de apreciação da PEC 287/16, que versa sobre a Reforma da Previdência, ser pautada para apreciação do Plenário da Câmara dos Deputados antes do recesso parlamentar de final de ano, associações de todo o país, incluindo a Associação Paulista do Ministério Público (APMP), nacionais e estaduais, passaram a fazer um trabalho incansável no Congresso Nacional, uma verdadeira força tarefa a fim de lutar pelas prerrogativas dos membros do Ministério Público, da magistratura e pela integridade das instituições.

Muitas manifestações contrárias à aprovação da Reforma passaram a circular, incluindo textos de autoria do 1º secretário da APMP, Paulo Penteado. Na última semana, o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), José Robalinho Cavalcanti também publicou um artigo apontando inverdades divulgadas pelo Governo Federal na tentativa de conquistar o apoio popular à medida. Entre elas, elenca o déficit apresentado pelo Governo, e o fato de que os mais necessitados não seriam atingidos pela dita Reforma.

CLIQUE PARA LER A ÍNTEGRA DO ARTIGO DE PAULO PENTEADO : PREVIDÊNCIA – A REFORMA QUE NÃO É ENXUTA

“Muito ao inverso, tem sua pedra de toque e extrai mais dinheiro de medidas de efeito imediato e expressivo dano as aposentadorias do regime geral, como por exemplo reduzir em 40% a aposentadoria dos que chegarem aos requisitos com o tempo mínimo de contribuição (15 anos). E sabe o governo e sabe perfeitamente o mercado que são os trabalhadores mais pobres os que não conseguem comprovar tempo de contribuição. Esta medida empurrará milhões de pessoas para aposentadorias menores, a maioria para o salário mínimo. Esta crueldade pode, ou não, ser necessária, mas certamente não pode ser escondida do Congresso ou da opinião pública”, diz trecho do texto

CLIQUE PARA LER A ÍNTEGRA DO ARTIGO DE JOSÉ ROBALINHO: Reforma da Previdência – José Robalinho

O vice-presidente da 5ª região e coordenador da Comissão d e Acompanhamento da Reforma da Previdência da Associação  dos Juízes Federais do Brasil (AJUFE), Antônio José, divulgou um vídeo, afirmando que a Reforma é, antes de mais nada, inconstitucional. Ele ainda ressalta que a proposta retira direitos dos mais necessitados. “Não é possível que a conta da crise econômica recaia sobre o trabalhador brasileiro”, diz.

ASSISTA O VÍDEO