Gianpaolo Smanio e Arnaldo Hossepian recebem colar de mérito Judiciário do TJSP

Evento, que concedeu a maior honraria do TJSP, aconteceu na segunda (16), no Salão Nobre “Ministro Manoel da Costa Manso”, no Palácio da Justiça

Publicado em 19 de dezembro de 2019

O TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) condecorou, em evento realizado na segunda-feira (16), no Salão Nobre “Ministro Manoel da Costa Manso”, no Palácio da Justiça, o procurador-geral de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Poggio Smanio, e o procurador de Justiça Arnaldo Hossepian Salles Lima Junior com  a mais alta comenda do TJSP, o Colar do Mérito Judiciário, que reconhece pessoas por relevantes serviços prestados à sociedade na área do Direito. A diretoria da Associação Paulista do Ministério Público (APMP), representada pelo presidente, Paulo Penteado Teixeira Junior, e pelo 2º vice-presidente, Gabriel Bittencourt Perez, esteve presente à solenidade.

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), ocupou a tribuna para enaltecer os homenageados e o TJSP. Também fizeram uso da palavra, além dos homenageados, o presidente da Corte, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, e os desembargadores Roberto Caruso Costabile e Solimene e José Damião Pinheiro Machado Cogan.

Também prestigiaram a solenidade o secretário de Estado da Justiça e Cidadania, desembargador Paulo Dimas Debellis Mascaretti, representando o governador; o vice-presidente do TJSP, desembargador Artur Marques da Silva Filho; o corregedor-geral da Justiça do Estado de São Paulo e presidente eleito para o biênio 2020/2021, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco; o decano do TJSP, desembargador José Carlos Gonçalves Xavier de Aquino; o presidente da Seção de Direito Criminal do TJSP, desembargador Fernando Antonio Torres Garcia; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo, desembargador Carlos Eduardo Cauduro Padin; o vice-presidente eleito para o biênio 2020/2021, desembargador Luis Soares de Mello Neto; o corregedor-geral da Justiça eleito para o biênio 2020/2021, desembargador Ricardo Mair Anafe; o presidente da Seção de Direito Criminal eleito para o biênio 2020/2021, desembargador Guilherme Gonçalves Strenger; o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo Renato Martins Costa, representando o presidente; a procuradora-geral do Estado de São Paulo, Maria Lia Pinto Porto Corona; o 3º subdefensor público-geral, Florisvaldo Antonio Fiorentino Junior, representando o defensor público-geral do Estado de São Paulo; o vice-corregedor-geral do Ministério Público do Estado de São Paulo, procurador de Justiça Motauri Ciochetti de Souza, representando a corregedora-geral, Tereza Exner; o ouvidro do MPSP, Gilberto Nonaka; o delegado de polícia diretor do DHPP, Domingos Paulo Neto, representando o delegado-geral de Polícia do Estado de São Paulo; o secretário municipal de Justiça, Rubens Rizek, representando o prefeito; o desembargador federal do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, Fausto de Sanctis; o ouvidor do TJSP, desembargador Mohamed Amaro; a vice-presidente da Associação Paulista de Magistrados, juíza Vanessa Ribeiro Mateus, representando o presidente; a presidente do Instituto Paulista de Magistrados, juíza Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira; o 2º vice-presidente da Associação Paulista do Ministério Público, Gabriel Bittencourt Perez, representando o presidente; o vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção São Paulo, Ricardo Toledo Santos Filho, representando o presidente; o presidente da Associação dos Advogados de São Paulo, Renato José Cury; o professor José Fernando Simão, representando o diretor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo; a cônsul-geral honorária da República da Armênia em São Paulo, Hilda Diruhy Burmain; o presidente Nacional do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados, Carlos José Santos da Silva;o chefe da Assessoria Policial Militar do TJSP, coronel PM Sérgio Ricardo Moretti; o delegado-chefe da Assessoria Policial Civil do TJSP, Fábio Augusto Pinto; a representante da Arpen-SP, Liana Varzela Mimary; familiares do procurador de Justiça Gianpaolo Smanio: Luiz Antonio Mascaro Smanio (pai), Heloisa Helena Poggio Smanio (mãe), Cinthia Clepf Martins Smanio (esposa) e Gianluca Martins Smanio (filho); familiares do procurador de Justiça Arnaldo Hossepian: Marlene Toschi (mãe), Reinaldo Hossepian (irmão), Milton Toschi (primo), Daniela Tosi (namorada), Celso Tosi (sogro) e Luiza Brito (tia); desembargadores, juízes, integrantes do Ministério Público, defensores públicos, advogados, militares, familiares, amigos e servidores da Justiça.

 

Currículos

Arnaldo Hossepian nasceu em julho de 1961, na cidade de São Paulo. É graduado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), turma de 1983. Ingressou no Ministério Público em março de 1987, tendo sido promovido a procurador de Justiça em junho de 2009. Entre 2010 e 2011 foi secretário-adjunto da Segurança Pública de São Paulo e mais adiante, entre 2012 e 2015, foi subprocurador-geral de Justiça. Integrou o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na cadeira destinada ao Ministério Público dos estados por dois biênios, de 2015 a 2019. “O homenageado tem vasto currículo de feitos pessoais e profissionais, que não nos dá inveja, mas orgulho. Honra-nos sua amizade, que data de mais de 40 anos. Nela nada é postiço. E de todas as suas muitas qualidades que rebrilham, aponto três: lealdade, honestidade e competência”, afirmou o orador.

O procurador-geral de Justiça, Gianpaolo Smanio, é formado pela Faculdade de Direito da USP e mestre e doutor pela PUC. Ingressou no MP em 1988 e atuou como primeiro-tesoureiro e primeiro-vice-presidente da Associação Paulista do Ministério Público. Ascendeu à segunda instância em 2009. Foi secretário-executivo do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco). Smanio por duas vezes foi o candidato mais votado para compor a lista tríplice a ser encaminhada ao governador para escolha do procurador-geral, tendo sido o indicado em ambas as vezes.